Terapia da Fala, o que é?

A Terapia da Fala é uma área da saúde com aplicação principal no campo da comunicação. Neste contexto, sendo a comunicação um processo que engloba todas as funções associadas à compreensão e à expressão da linguagem oral e escrita, o Terapeuta da Fala, assume responsabilidades no desenvolvimento de actividades no âmbito da prevenção, avaliação e tratamento das perturbações da comunicação humana (verbal e não verbal) e deglutição, em crianças e adultos. Estes técnicos de saúde intervêm sempre com o objetivo comum de melhorar a qualidade de vida dos seus pacientes, optimizando assim as suas capacidades perdidas ou não adquiridas, sendo que, o Terapeuta pode atuar com o intuito de habilitar o utente com novas competências, estimulando o seu surgimento, ou reabilitar competências perdidas ou diminuídas devido à ocorrência de perturbações tais como Acidentes Vasculares Cerebrais ou Doenças Degenerativas. O grande princípio e uma das directrizes da terapia é a abordagem individualizada, respeitando sempre as necessidades e objetivos individuais do indivíduo. Este nível de cuidados exige cada vez mais profissionais com ética, que possam honrar e cumprir o Código Ético e Deontológico da profissão, com formação académica em várias áreas do saber desde as Ciências Biomédicas, às Ciências do Comportamento e da Linguagem, às Ciências Sociais e cadeiras específicas do curso diretamente alistadas à intervenção terapêutica com suporte na prática baseada na evidência. A sua formação académica é de 4 anos (licenciatura), podendo dar continuidade aos estudos e especializar-se frequentando Pós-Graduações, Mestrados e Doutoramentos. Atualmente, o campo de atuação do Terapeuta da Fala é muito abrangente, contudo as grandes áreas de intervenção são: as perturbações da articulação verbal (quando se tem dificuldade em produzir um ou mais fonemas); as perturbações da linguagem (quando há dificuldade na expressão de ideias, construção frásica deficitária ou alterações na linguagem escrita); dificuldades no processo de deglutição (quando há alterações da sensibilidade orofacial, alterações da mastigação ou dificuldade na deglutição) e as disfluências (alterações na fluência do discurso, como por exemplo a gaguez). Neste sentido e devido à pluralidade de casos, o Terapeuta pode exercer as suas funções em Instituições de Prestação de Cuidados de Saúde Primários, Diferenciados e Continuados, Lares de Idosos, Creches e Jardins-de-Infância, Escolas de Ensino Básico e Secundário, áreas de Investigação e/ou Docência, Consultórios Privados ou ao Domicílio. Ser-se terapeuta da fala é um orgulho para todos os colegas da profissão, é poder auxiliar e ajudar criando empatia para que a terapia resulte, dotando sempre o paciente de ferramentas que o irão auxiliar na sua forma de transmitir ou receber conhecimento. Ana Filipa da Silva Pato A Terapeuta da Fala, na santa casa da Misericórdia de Leiria

Rua Trindade Coelho nº8
Apartado 1109
2401-801 Leiria