SER IRMÃO PROMOVE A CULTURA DO SERVIR

O Irmão da Santa Casa da Misericórdia de Leiria presta um serviço que a todos dignifica, provocando a proximidade e a complementaridade no serviço aos utentes e a toda a Comunidade, dando qualidade a esta Insituição. Diz o seu Compromisso: “A Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Leiria, fundada no ano de 1544, é uma associação constituída por fiéis, vulgarmente chamados Irmãos”. “Podem ser admitidos como irmãos todas as pessoas de ambos os sexos, de maioridade, sejam naturais, residentes ou ligados por laços de afetividade ao concelho da sede da Irmandade; gozem de boa reputação moral e social; aceitem os princípios da doutrina e da moral cristã que informam a Irmandade; e que se comprometam ao pagamento de uma quota”.

Sempre que falamos em irmãos, de modo geral, estamos a situar-nos numa família, como o espaço normal de vida, de crescimento e amadurecimento. Na família são todos diferentes, mas complementares e em protagonismo responsável e criativo. É a riqueza da diferença na construção da vida, em atitude sadia e pedagógica, que cria a qualidade. A Santa Casa da Misericórdia de Leiria pretende ser uma Família, rica em valores, próxima nos afetos, dinâmica no fazer caminho, humana no olhar as pessoas, atenta na resposta dos serviços e preocupada com a qualidade na oferta constante. Diz Sofia Galvão, advogada: “Os irmãos são presença.

Estão connosco, são connosco. E, antes de todos, contamos com eles... A graça de ter irmãos é tão grande e tão óbvia… que promove o Dia dos Irmãos, a 31 de Maio... É um excelente projeto… Os Irmãos são uma dádiva da vida. E merecem ser honrados como tal”. No dizer da Santa Casa, os Irmãos são um valor a preservar, a desenvolver e a animar. Daqui surge a necessidade… de celebrarmos o dia dos Irmãos. “Ser Irmão é uma dignidade, um serviço e uma forma de fazer a partilha na corresponsabilidade. Ser irmão é ser da mesma família, é o compromisso de colaborar na Santa Casa para que em todos os sectores haja qualidade familiar; é fazer família em todos os espaços da vida”: “Acolher, dialogar, apoiar, humanizar, valorizar”.

O celebrar o Dia dos Irmãos é fazer a festa da família da Santa Casa. Assim seremos mais ricos de felicidade, na qualidade dos afetos e na tranquilidade interior. Olhando a vida numa luta constante e periódica promoveremos a cultura do fazer caminho sem medo e em ajuda mútua.

Celebrar os Irmãos é, como diz o Papa Francisco, estender as mãos: “A mão estendida do médico que se preocupa com cada paciente, procurando encontrar o remédio certo. A mão estendida da enfermeira e do enfermeiro que permanece, muito para além dos seus horários de trabalho, a cuidar dos doentes. A mão estendida de quem trabalha na administração e providencia os meios para salvar o maior número possível de vidas. A mão do voluntário que se abra a todos…” Desta forma celebramos diariamente o Dia dos Irmãos. Estamos de parabéns pelo esforço que se faz e pelo caminho que se tem percorrido.

Que esta dolorosa pandemia não nos tire o entusiasmo nem nos infete com o medo. Aceitemos a prudência e a exigência perante as normas profiláticas. Celebrar o Dia do Irmão da Santa Casa da Misericórdia de Leiria alarga os horizontes do dia 31 de Maio, dia em se celebra a visita que Nossa Senhora fez a sua prima Isabel, acolhendo-se mutuamente. Vivamo-lo todos os dias do ano, sem intervalos e em dedicação permanente.

Padre Augusto Gonçalves (capelão)

Rua Trindade Coelho nº8
Apartado 1109
2401-801 Leiria