Próteses Dentárias: quais são as diferenças entre prótese fixa, semifixa e removível

As Próteses Dentárias são dispositivos médicos que permitem a substituição de dentes perdidos, restituindo a sua função e/ou a sua estética. As próteses podem servir para substituir/melhorar uma única peça dentária ou um conjunto de dentes, ou seja, ausência de vários dentes.

A reabilitação de ausências totais ou parciais de dentes, pode ser feita através de Próteses Fixas ou Próteses Removíveis.

Nas próteses fixas incluímos, por exemplo, as coroas sendo suportadas por dentes ou por implantes dentários, as pontes que são suportadas por dentes ou implantes dentários, e próteses totais suportados por implantes. As próteses totais são muito mais cómodas, pois não oscilam durante a fala nem durante a mastigação, e são também mais estéticas. Portanto, são muito mais eficazes no que respeita à devolução da função mastigatória dos dentes e só poderão ser removidas pelo médico dentista.

Por sua vez, as próteses removíveis podem ser próteses totalmente acrílicas ou podem ser próteses esqueléticas (prótese em acrílico e crómio-cobalto). São próteses mais simples e também as mais económicas. Estas próteses podem-se apoiar única e exclusivamente na gengiva e nos dentes ou nas gengivas e nos implantes dentários. São removidas da boca e voltadas a colocar pelo próprio paciente. Muitas vezes são usadas de modo provisório até à possibilidade de colocação de uma prótese fixa.

É importante salientar que de uma forma geral, a prótese fixa é uma solução preferível à prótese parcial removível ou à prótese total removível, não só pela estética e função, mas também pelo conforto que oferece aos pacientes. Mas só depois de uma consulta com o médico dentista e de uma avaliação clínica onde se têm em consideração uma série de aspetos clínicos, é que se poderá determinar e aconselhar sobre qual o(s) tipo(s) de prótese mais aconselhável(eis) para cada paciente.

Rua Trindade Coelho nº8
Apartado 1109
2401-801 Leiria