ALIMENTAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA

Vivemos uma situação nova a nível mundial, a pandemia do COVID-19, veio alterar os nossos dias, as nossas rotinas, hábitos, consequentemente também a nossa alimentação.

Uma coisa é consensual, de momento não existe nenhuma evidência científica que permita dizer que determinado alimento ou padrão alimentar previne ou trata o COVID-19.

No entanto, todos nós sabemos que um bom estado nutricional, uma alimentação equilibrada e saudável é crucial para o normal e bom funcionamento do nosso sistema imunitário, o grande “lutador” contra esta doença, entre muitas outras.

Nesta nova realidade temos de ajustar a nossa alimentação, os nossos hábitos e todos os nossos cuidados. Assim, saliento que para auxiliar a alimentação em casa, ou seja, quem está de quarentena e em isolamento, é fundamental e necessário que:

  • Faça sempre uma lista do que precisa aquando ida o supermercado;
  • Compre somente o que necessita para a sua alimentação;
  • Priorize os produtos frescos (frutas e hortícolas);
  • Opte por refeições caseiras ao invés de snacks e fast-food
  • Adeque as porções de alimentos em caso de menor atividade;
  • Siga as práticas seguras de manipulação de alimentos;
  • Tenha muita atenção: limite o consumo de sal, de açúcar e de gordura, ou produtos ricos nestes;
  • Aproveite o tempo para aprender mais sobre o que come, leia os rótulos (lista de ingredientes e informação nutricional); 
  • Opte por água como bebida de eleição, ou seja, 1,5 a 2 litros de água (oito copos de água por dia), não deve substituir por bebidas açucaradas;
  • Mantenha a sua rotina alimentar habitual, desfrutando das refeições em família.

Denote-se que nunca nos devemos de esquecer que a precaução é a palavra de ordem neste momento! Apesar de não existir, até ao momento, evidência de contaminação através do consumo de alimentos cozinhados ou crus, é recomendado o aumento das boas práticas de higiene e segurança alimentar.

Desde a correta lavagem das mãos, passando pela manipulação, preparação até à confeção e distribuição dos alimentos. No que toca aos alimentos que são consumidos crus (hortofrutícolas), deve começar por lavar com água corrente abundante, posteriormente colocar 1 colher de sopa de lixivia em 1l de água, cerca de 15 min. e voltar a passar por água corrente abundante.

A questão impera no momento, como fortalecer o sistema imunitário?

Sabemos que para garantir o normal funcionamento do sistema imunitário é necessária uma alimentação saudável e um estilo de vida adequado. Comportamentos como maus hábitos alimentares, tabagismo, alcoolismo e sedentarismo, acabam por prejudicar a capacidade “defensiva” do nosso organismo.

No entanto, sabemos que existe a necessidade de um bom aporte de vitamina D para o bom funcionamento do sistema imunitário. Com o início da primavera, seria agora a altura ideal para começarmos a repor as reservas de vitamina D, através do sol. Vivendo em tempos de isolamento, e na impossibilidade de utilizar um espaço externo para cerca de 20 a 30 min. de exposição solar, a toma de um suplemento alimentar rico em vitamina D pode ser uma preciosa ajuda.
Mas denote que esta necessidade é comum após o início do inverno.

Por fim, mantenha-se ativo, opte por fazer 30 minutos de atividade física dentro de portas, seja criativo e envolta toda a família. Exercite-se através de vídeos online, faça ioga, dance ao som de música ou suba e desça escadas.

Não se esqueça que não existem dietas, alimentos ou suplementos milagrosos, nem na estimulação do sistema imunitário, nem no controlo do peso!

Fica a dica, este é um bom momento para um consumo alimentar consciente e equilibrado, assim como evitar o desperdício alimentar.

DR. LUÍS LISBOA SANTOS,
nutricionista 2714N,
do Hospital D. Manuel de Aguia

Rua Trindade Coelho nº8
Apartado 1109
2401-801 Leiria

Newsletter

Mantenha-se a par das novidades.

* Aceito a Política de Proteção de dados.